quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Sexo oral


Sexo, antes de ser executado, é falado. Sim falado. Se os casais falassem de e sobre, viveriam melhor. Transariam melhor. Seriam mais felizes. Menos separações. Assim como discutir relacionamento é importante, discutir sexo também. Os tabus, as vergonhas, a cultura, devem ser deixadas de lado em prol da felicidade carnal. Espiritual.

Falem casais. Falem, falem de manhã no café com bolinhos. Falem à tarde, por SMS. Falem na janta. Jantem. Comam. Nos dois sentidos. Falem enquanto (se) comem. Falem sacanagens, palavrões, sussurros nos ouvidos de ambos. Falem o que gostam. Falem que estão gostando. Riam se sentirem vontade. Expressem-se. O rito sexual pro homem é audível. Olfativo também. Falem de sexo. Falem no sexo. Falem antes, durante, depois. Pensem e falem. Com respeito. Com amor. Mas também com selvageria. Isso excita. Definam limites próprios. Juntos. Abstenham-se de limites individuais.

Superem os limites. Cada dia. Surpreendam. Chegue por trás dela quando estiver lavando a louça. Passe a mão na bunda dela. Sussurre o quanto ela é gostosa. Chegue ao lado dele enquanto assiste ao futebol. Agarre ‘nele’. Diga como gosta. Diga que quer brincar. Sussurre no ouvido. Quente. Lamurioso. Sexy. Não gritem, nunca. A não ser de prazer. Aí vale urrar.

Sexo falado dá tesão. Sexo falado prolonga o tesão. Falar prelimina as preliminares, prelimina o ato em si, e antecede o gozo verdadeiro. Conversar com a boca, com o corpo (sim, o corpo fala), com o beijo, com o roçar dos corpos, com a união dos sexos, com o olhar, com o cheirar, com o toque. Tudo é comunicação. Verbal ou não.

O sexo precisa ser falado. Não pode ser escondido. Alfabetizem-se. Decorem. Estudem o ditado. Ditem. Um para o outro. O sexo necessita tribuna. Discurso presidencial. Dependendo da confiança, o falar vira comício. Outros ouvidos escutam. E opinam. Aceitem se quiserem. Desde que o homem é homem, recebeu um aparelho espetacular de sociabilização e aproximação. A boca. Por isso a boca fala. E beija. Lambe. Morde. Excita. Faz bafo quente na nuca. Arrepia.

Se tem um conselho que deixarei para eternidade, é esse: falem. De sexo. Sobre sexo. A respeito de. Gostos. Posições. Jeitos. Tempo. Dores. Prazeres. Experiências. Falar é primordial para a felicidade conjugal. Mulheres percam a vergonha arraigada ao longo dos tempos. Não se privem de falar. O homem gosta de mulher safada. Que fale na hora ‘h’. Tenha certeza que não é vulgar. É gostoso. Faz bem. Libera endorfina. Dá prazer.

Prazer. Essa é a palavra. Pra se ter prazer é preciso falar em prazer. É preciso conhecer. Determinar. Escrever e falar a constituição do prazer. Tradição oral.

E por falar em oral. Façam sexo oral. Dos dois jeitos.

2 comentários:

Gilda disse...

Luciano,concordo plenamente com voce,o ato de falar na hora de fazer amor é o tempero básico para uma vida conjugal,apimenta a relação e como voce mesmo falou libera endorfina,isso é muito bom....
Bjsss

Juliana disse...

Sexo bom é sempre aquele feito com a pessoa que se ama e se admira..qdo isso acontece os pudores desaparecem e os dois passam a se tornar um só em uma só carne...
bjossss,Lu!!