quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

Coca-Cola e cabelo




Há coisas que deveriam terminar. Outras não. Entre as que deviam ser exterminadas, está a coca-cola light. Vejam bem, não é a coca zero e sim a light. Aquela da latinha prateada. Por quê? Ora porque a coca zero é o upgrade da coca light. Convenhamos, a zero dá um show na irmã mais velha. Eu detesto coca light. Gosto de coca zero. Hoje pedi uma coca zero no almoço e a moça da lancheria me disse que só tinha coca light. Foi aí que percebi que não havia mais razão para existir coca light. A coca zero tem a mesma função, mesmo objetivo e....é muito mais saborosa.

Comecei a conjecturar com meus botões o porquê de haver ainda tanta coca light em Porto Alegre (suponho que no resto do Brasil também). Primeira hipótese: há um número enorme de latas de coca light para serem abastecidas e vendidas. Meu argumento caiu por terra no mesmo instante. Fosse esse o motivo, era só encher de coca zero as latas de coca light. Há muito aspartame comprado pela Coca Cola que não sabe o que fazer com ele? Também não. Olhei o rótulo. Coca zero também leva aspartame. Última tentativa. Deve haver alguém que goste (blargh) de coca light. Alguém não, alguéns.

E provavelmente enviou um abaixo assinado ou entrou com uma liminar na justiça, antes que, a gigante dos refrigerantes retirasse o produto da lata prateada, das prateleiras. Só pode ser essa a explicação. Porque não há razão lógica para dois refrigerantes de cola, da mesma empresa, com a mesma função (sem açúcar e, portanto, menos engordante), disputarem espaço nas geladeiras de mercados e bares. A partir desse momento comecei a odiar ainda mais a coca light e seus admiradores. Afinal eram eles o motivo de eu não poder saborear o refrigerante predileto no meu trivial almoço. Se não fossem as latinhas prateadas e seu líquido horroroso, o espaço da geladeira seria ocupado pela versão melhorada do refresco. Isso é o mesmo que você comprar um computador novo para substituir outro e não se desfazer do velho. Pior, continuar utilizando-o.

Há coisas que não deveriam terminar. Outras não. Entre as que não deveriam ser exterminadas está o cabelo. Sim o cabelo. Devia ser proibida queda de cabelo. Do meu, principalmente. É uma injustiça o que se faz conosco, pobres carecas (ou quase). Homem não é muito vaidoso. Vá lá. Mas cabelo é essencial. Quando novo você se orgulha dele. Deixa-o crescer para demonstrar rebeldia. Usa rabo de cavalo. Penteia como quiser. Passa gel. Faz um corte diferente a cada mês. Depois dos dezoito, o que era um corte mensal, passa a ser de 45 em 45 dias. Mais tarde, uma vez a cada dois meses. E assim vai. Entende o desespero? Você tinha uma cabeleira de fazer inveja a modelos de propaganda de xampu anticaspa. De repente os fios vão rareando, caem e não nascem de novo. Você acompanha ao vivo o funeral deles. Um a um caindo. Como se fossem soldados mortos em combate.

Pior ainda, era quando você ia ao cabeleireiro cortar sua juba e ele gastava quase uma hora pra acertar o corte. Agora em cinco minutos, tudo resolvido. Ainda tem que agüentar calado a opinião do cabeleireiro. Das duas uma, ou você rapa a cabeça, ou faz um corte curtinho, batidinho, tipo milico. Não há alternativa. Nem pensar um corte Chanel, chitãozinho e xororó, um corte emo, somente uma aparada nos fios, ou o que quer que seja. Corte padrão. Direto do salão pro alistamento militar. Vantagem, só no consumo do xampu, que cai drasticamente. Assim como seus amigos da cabeça. Cabelos não deveriam terminar. Eles podem ser (ou a ausência deles) a causa de muitas depressões e suicídios entre homens do mundo moderno. E o que falar do cafuné de uma mulher em sua cabeça? Quer coisa mais relaxante e gostosa que um passar de mão contínuo por sua cabeleira indomável? Tem graça fazer cafuné em careca? Óbvio que não. É a mesma coisa que escovar cavalo debaixo de chuva.

O mundo é muito injusto mesmo. Enquanto houver coca light, cabelos continuarão caindo.

2 comentários:

Juliana disse...

Bom,vc não vai me odiar pq gosto de coca light não é?Mas coca-cola boa mesmo e com um sabor inigualável é a coca de garrafa,essa sim é uma delícia...
Em relação ao cabelo,aquela frase famosa"é dos carecas que elas gostam mais" vale p vc,rs..Nasci em uma família de carecas,portanto não está em desvantagem comigo,kkkkk...
Te adoro!!
Bjos.
Jú.

Anônimo disse...

pelo amor de deus... coca ZERO= zero açucar ZEROOOO sabor... ecaaaa

coca light é tudibom!!