segunda-feira, 23 de março de 2009

As mulheres em mim


Quem me conhece já me ouviu falar, ao menos uma vez, que nasci com o sexo errado.
Deveria ter nascido mulher. Calma. Já explico. Antes que tirem conclusões precipitadas a respeito de minha orientação sexual. Quero deixar bem claro. Eu gosto de mulher. Ok?

Pois bem, como eu ia dizendo. Deveria ter nascido mulher porque tenho alguns hábitos, no mínimo, estranhos para as mulheres conhecidas, desconhecidos para os amigos da turma do bolinha. Sempre gostei de discutir relação. Talvez porque minha capacidade de argumentação supere as expectativas femininas. Sei lá. Discutir o relacionamento em que você se encontra é o mínimo que se pode esperar de respeito à próxima. Se você pretende que ela permaneça próxima. Como quer se relacionar com uma mulher se não conversa com ela? Essa é a minha premissa para a tão falada (por elas) discussão de relacionamento.

Gosto de shopping. Gosto de ver vitrines. Sério. Encaro a maratona de caminhada como um exercício físico necessário para o casal. Ainda mais que a maioria das mulheres dispensa atividade física. A não ser a horizontal. Bom, mas isso é outro assunto. Como dizia, passear no shopping me desestressa. Gosto de observar as pessoas, os casais, as situações corriqueiras desse entretenimento do mundo moderno. O homem que caminha a frente da esposa. As escolhas das lojas. Homens, eletroeletrônicos. Automóveis. Mulheres, roupas. Bolsas. Sapatos. Cada criança brinca e escolhe seus brinquedos preferidos.

Converso sobre cabelo. Unhas. Maquiagem. Roupas. Combinações. Moda. Aprendi com minha ex-mulher. Aprendi observando as mulheres. Aprecio ver uma mulher bonita, e os estratagemas cosméticos de que se utiliza para tornar-se mais deslumbrante. Assim como escolho minhas roupas, as combinações que gosto, observo o mesmo nas mulheres. Bom gosto, saber combinar, é fundamental para me atrair. Sempre comento, deixe o desleixo para nós homens. Vocês mulheres têm a obrigação de estar sempre bem arrumadas. Impecáveis. Lindas. É da sua natureza. Fosse o contrário, quem se pintaria seríamos nós. Para mim, a beleza do homem está na simplicidade. No máximo na beleza do corpo, esse, bem cuidado.

Gosto de cozinhar e lavar louça. Bom, isso quase todo exemplar do sexo masculino faz hoje. Mas há uns dez anos seria taxado de boiola. Sem piedade. Converso sobre sexo numa boa. Aliás, prefiro a conversa sexual com minhas amigas mulheres. Sem saber, elas me dão as informações necessárias para explorar seus corpos nus. O que gostam, como gostam, o tempo das carícias, as palavras sussurradas. Aqui vai uma dica aos homens. Mulher gosta de sacanagem sussurrada no ouvido. Experimentem. Depois me falem.

As amigas, a namorada, surpreendem-se com minhas atitudes. Não há nada sobrenatural. Sou jornalista. Minha função é ouvir e observar. Reporto o que capto. Reproduzo o que apreendo delas. Exteriorizo as mulheres criadas em mim. Mas que fique bem claro: meu lado feminino é lésbico.

5 comentários:

Juliana disse...

Lu,"seu jeito", esse sim é que me conquistou, me seduziu ao longo desses 2 meses juntos,vc é o homem que eu sempre pedi a Deus e hoje só agradeço por ter sido atendida por Ele...
Te amo demais!!
Bjos,Ju.

marielle disse...

Eu simplesmente adorei a crônica!
Parabéns!

Marielle

brunabarievillo disse...

muito bom, Lu, sempre te achei diferente mesmo. mas caminhar no shopping não rola!!!!

brunabarievillo disse...

Luciano, acho q do meu novo post tu vai gostar, de novo eu cito vc!!!!

Vera Formoso disse...

Oi, Lu.
Olha eu de novo, aqui, ou melhor, ainda...
Fazia tempo que eu não acessava seu blog. E fiquei muito feliz por fazê-lo hoje.
Realmente, você é tudo isso que diz no blog. Gosta de discutir relação e tem senso estético. E não precisa temer que duvidem de sua sexualidade. Sua firmeza e clareza ao se expressar não condizem com o "ser" feminino. Essa é uma de suas características mais masculinas. Existem outras características bem masculinas em você, hehehe.
Estou aqui para dizer que adorei seu texto. E espero encontrar sempre novos textos que me façam pensar, rir e sonhar.
Beijão.